casa vazia

casa vazia | Imagens: asianwiki.com

O silêncio não é um espaço vazio a ser preenchido com palavras que limitem seus significados. Casa Vazia (em inglês 3-Iron) não é um filme para ser assistido com os ouvidos ou com os olhos e sim com a alma.

Sabe quando você assiste a um filme e a coisa que mais chama atenção é o plot twist porque as coisas se encaixam e tudo faz sentido para algo que você não viu possibilidade de acontecimento?! Pois é, não é sobre isso que falarei nesta indicação.

Casa Vazia (빈집) é um filme de 2003 do diretor Kim Ki Duk cuja ficha técnica pode ser consultada aqui. Sinopse de Casa Vazia retirada do IMDB com adaptações:

“Um jovem vagabundo entra na casa de estranhos – e vive – enquanto os proprietários estão fora. Ele passa uma noite ou um dia retribuindo a hospitalidade lavando roupas ou fazendo pequenos reparos. Em uma das casas conhece uma mulher que vive num casamento infeliz e abusivo.”

É um filme poético e são inúmeras as interpretações, simbologias e metáforas que podem ser extraídas de Casa Vazia. Eu não me arriscaria a tentar explicar ou criar teorias a respeito deste filme e tão pouco definir um sentido único a ele, até porque é justamente em relação a criação de sentidos que falo sobre este filme e também por sua relação com o silêncio.

Silêncio x vazio

O silêncio presente no filme, como diz o meme da atualidade, é ensurdecedor. Ao contrário do que muitos pensam, o silêncio não é representação do vazio e nem significa ausência de significado. Nas cenas dos protagonistas em que não há a verbalização é perceptível a significação dos espaços preenchidos pelo silêncio. E igualmente percebemos a criação de novos sentidos quando pessoas falam por estas personagens que se mantêm caladas.

O primeiro encontro entre Tae Suk (Jae Hee) e Sun Hwa (Lee Seung Yeon) é importante para a sustentação do silêncio construtor de significado. Ao entrar na casa de Sun Hwa, Tae Suk, sem saber que estava sendo observado pela dona da casa, faz o de costume quando entra em casas estranhas: realiza atividades domésticas e conserta o que está quebrado.

A linguista Eni Orlandi realizou um estudo sobre as formas do silêncio e afirma que “a linguagem estabiliza o movimento dos sentidos, enquanto que o silêncio permite que o sentido e sujeito movam-se largamente”. Esta representação pode ser observada no momento em que Sun Hwa se fez de invisível para observar Tae Suk, que apesar de invasor não agia como tal.

Palavras são vazias até que tenham um contexto

Ao quebrarmos o silêncio e chamarmos Tae Suk de invasor, automaticamente geramos um significado que acompanha este adjetivo. E uma rápida consulta a palavra “invasor” já associa a outras palavras como “agressor” e “assaltante”. Podendo a dona da casa chamar a polícia e comunicar o crime. No entanto, Sun Hwa notou que o invasor aparentemente tinha um outro significado.

Sun Hwa é casada com Min Gyu (Kwon Hyuk Ho), numa relação abusiva, cheia de violência doméstica. Min Gyu agride Sun Hwa ao passo em que profere palavras de afeto. No entanto, observa-se aqui que as palavras proferidas num discurso que não combina com suas ações geram confusão no significado. Um inferência minha é que talvez essa confusão de sentidos influencie também na permanência de Sun Hwa nesta relação tóxica.

Sun Hwa foge com Tae Suk e juntos praticam essas invasões a casas temporariamente vazias, consertando o que está quebrado, ocupando espaços vazios e também usufruindo do que lhes falta. Até que são pegos pela polícia após estarem na casa de um senhor.

Os conceitos são criações contínuas

A partir desse momento é que comecei a questionar o vazio e significados. Casa Vazia apresenta a subjetividade de realidades que aparentam ser objetivas. Separei três exemplos que acontecem em conjunto:

  •  Após descobrirem que o senhor estava morto dentro da casa que invadiram, Tae Suk e Sun Hwa fazem uma espécie de velório, cuidam do corpo e o enterram como quem conhecia o morto. Prestaram todo um carinho e atenção ao senhor que não teve os cuidados dos familiares e inegavelmente nem sabiam que o senhor estava morto.
  • A polícia encontra o corpo e descobre que não foram os dois que mataram. O policial responsável pelo caso, “entrega” a esposa desaparecida a Min Gyu sem nem ao menos perguntar a Sun Hwa o que ela queria que fosse feito. Preencheu o silêncio dela com outros significados.
  • A polícia entrou em contato com todas as casas invadidas por Tae Suk e percebeu que ele não roubou nada. De fato, o invasor não cometeu crime algum além de invasão de propriedade privada. Ao contrário do significado da palavra crime, quem escuta os relatos das ações de Tae Suk não faz associação a algo que seja moralmente desagradável, passível de punição social e tão pouco dariam o nome de crime para os atos.

Para estes três exemplos cabe questionar os conceitos no imaginário social. O verdadeiro crime no primeiro exemplo não seria a negligência que o senhor sofreu pela família? No segundo observamos atitudes machistas que ainda imperam o que chamam de casamento quando na verdade não passa de uma relação criminosa e tóxica.

Devemos nos atentar as forças das palavras que carregam conceitos que geram consequências. Assim como devemos estar atentos às questões não visíveis, os sentidos que são criados pela não verbalização – o sentido não domesticado por palavras.

O que excede em Casa Vazia são as palavras

Casa Vazia significa. Todas aquelas casas que Tae Suk entrou mantém uma história, seja uma com violência doméstica ou outra com o senhor abandonado. Quando nosso invasor entra silenciosamente nas casas que permanecem em silêncio, elas já trazem suas experiências, vivências e conceitos já criados. Nada que está em silêncio está a espera de palavras para poder se definir.

Minha cena preferida se passa na cadeia. Tae Suk está com mais três presos, está sozinho jogando um golfe imaginário e um dos colegas de cela pega a bola invisível e isso irrita Tae Suk. Parece loucura mas faz todo sentido se pensarmos a invisibilidade das palavras no silêncio e como ainda assim o silêncio significa.

Trailer:

Conta pra gente o que achou do filme!

Referências:
ORLANDI, Eni P. As formas do silêncio: no movimento dos sentidos. 6. ed. Campinas: Ed. Unicamp, 2007.
Sinopse e ficha técnica: imdb.com
Consultas ao dicionário: dicio.com.br¹,²

avatar
About Caio César

5 Responses to Casa Vazia (3-Iron) – Indicação de filme
  1. avatar

    Esse filme é maravilhoso. Sempre me questiono se entendi bem o conceito final..

  2. avatar

    Gostei muito da sua postagem!
    Descreveu sobre o filme com detalhes que mosta a parte que a sociedade coreana se negligencia e sobre as interpretações que não consegui ver. ♡

  3. avatar

    Caio suas indicações são excelentes!!!! Vou acompanhar sempre

  4. avatar

    Parece o tipo de filme que toma um rumo completamente inesperado e te surpreende.
    Gostei de sinopse e do trailer, vai entrar para a minha lista.
    Valeu pela dica!

  5. avatar

    Nossa, interessante! vai entrar na minha lista de filmes.


[top]

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: