100 Anos de Cinema Coreano

100 Anos de Cinema Coreano | Imagem: Korean Cinema Today Vol.34

O ano de 2019 figura grande importância para a Coreia do Sul. Ao qual eventos históricos como o centenário do Movimento Primeiro de Março pela independência são celebrados. Outro marco celebrado neste ano, são os 100 Anos de Cinema Coreano.

“Fight for Justice” foi o primeiro filme feito com capital coreano e exibido no país, em 27 de outubro de 1919. Quarenta e três anos depois, o governo coreano junto a uma cúpula de cineastas, decidiu instituir a data não só como um marco, como também como o “Dia do Filme” no país. Que em 2019 celebra 100 Anos de Cinema Coreano.

Desde então, uma série de ações em prol da data, têm ocorrido na Coreia do Sul e em países afora. Com destaque para o lançamento do material promocional, de um “Dicionário de Cineastas Coreanos”. Além da restauração digital de filmes antigos e realização de festivais. O amplo projeto é de autoria conjunta do Korean Film Council (KOFIC), Korean Film Archive (KOFA) e outros.

Ainda no que se refere as iniciativas em comemoração aos 100 Anos de Cinema Coreano, está a produção de um filme. Estruturado em 100 partes, dirigidas por 100 cineastas coreanos, que serão lançadas oficialmente em outubro.

O centenário tem como lema para o futuro, mais cem anos de novas esperanças através do cinema. Enquanto uma arte que vem buscando por múltiplas vias reafirmar sua identidade e importância nacional e global. O caminho parece árduo, porém não deixa de apontar para importantes conquistas já alcançadas. Vide a recente premiação do Palma de Ouro no Festival de Cannes para “Paradise”, do diretor Bong Joon Ho.

Para a presidente do KOFIC, Chang Mi Hee, a data é carregada de simbolismo. Tendo em vista o florescimento do cinema coreano num período de luta pela independência e em que se é também celebrado o Centenário do Movimento Primeiro de Março.

avatar
About Barbara Brisa

Editora de conteúdo (Brasília) - Cientista Social pela Universidade de Brasília, Repórter Honorária pelo Centro Cultural Coreano do Brasil e Co-Fundadora do Maūm Ūmsik. Em constante estudo pela compreensão das coreanidades.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: