WILD KARD in Latin America 2019, em mais um show com a casa cheia, KARD canta Pesadão da cantora brasileira Iza totalmente em português, isso e muito mais em uma noite memorável para os fãs.

KARD continuou a turnê WILD KARD in Latin America 2019, desta vez em São Paulo, no dia 11 de outubro com casa lotada e cerca de 3 mil ingressos vendidos. O show foi realizado na casa de show Tom Brasil teve início pontual às 20 h, com duração de 2 horas. 

O show começou com a música BOMB BOMB, seguida por Don’t Recall. Desde o início os fãs cantavam a música inteira com o grupo, dançando e pulando muito.

Durante uma pausa para os integrantes recuperarem o ar, o grupo aproveitou para conversar com os fãs. J-Seph agradeceu aos hiddens, por poder fazer o quarto show do grupo em São Paulo; desta vez com o WILD KARD in Latin America 2019, e que estava muito grato com todo o amor dos fãs paulistas. Somin agradeceu pela animação do público; Jiwoo disse estar muito grata com todo o amor que ela sente mesmo no outro lado do mundo, e que mal conseguia acreditar que é a quarta vez do grupo em São Paulo. 

Oh Na Na, You in Me e Rumor continuou o show,  onde todos cantaram a letra com o grupo, seguindo para mais uma pausa de interação com os fãs.

KARD disse inúmeras vezes que estavam muito felizes e que ficaram impressionados com fãs cantando todas as músicas.

Somin contou ao público que além de gostar de vir ao Brasil para ver os fãs, gosta de voltar pela comida. Ela contou que o grupo ama Pão de Queijo, Açaí e as balas de gelatina Fini, que ao chegar no Brasil ela já corre atrás desses itens.

Enquanto BM e J Seph se preparavam para a próxima música, Somin e Jiwoo ficaram no palco sozinhas interagindo com os fãs, perguntando a opinião do público sobre o novo single Dumb Litty,lançado semanas antes da turnê WILD KARD in Latin America 2019, e pedindo uma salva de palmas para o BM, o produtor da música. 

Após Somin e Jiwoo sairem do palco, BM voltou pedindo “all my sexy ladies make some noise*” , e assim iniciou sua apresentação solo de Oh Yeah, com muito body roll*. BM disse que estava muito orgulhoso que ele que escreveu e compôs a música Oh Yeah. 

J Seph disse ter ficado impressionado com o tamanho da fila do lado de fora da casa, e que ficou imaginando como seria com todos durante o show. BM disse que queria preparar uma surpresa bem animada para os fãs brasileiros, assim, ele olha pra J Seph e os dois dão uma “sarrada” no ar, deixando os fãs satisfeitos com a surpresa.

Somin e Jiwoo voltaram ao palco para um momento só para as meninas, continuando o show com um cover da música Can’t Have You do Shawn Mendes.  Após o cover as integrantes, saem do palco dando início a um vídeo preparado para os fãs.

Com todas as luzes apagadas, o VR começa. Os integrantes leem cartas escritas para os fãs, J Seph agradecia pelo amor e carinho dos fãs brasileiros com o comeback do grupo. Dizendo que os fãs são sua grande fonte de inspiração e força.  Ao fundo VR era possível ver os outros integrantes quietinhos, discretamente enxugando lágrimas.

Jiwoo dizia que ficou muito feliz em debutar e que é muito grata por ter os fãs ao lado dela independente das circunstâncias (faça sol, chuva, vento ou neve). 

Somin segurando o choro dizia que tenta ser perfeita e que graças ao apoio dos fãs ela acredita que consegue ser. Ela disse que tem muita sorte por ter o amor e carinho dos fãs; agradecendo muito por ter o apoio do fandom.

BM começou pedindo perdão por estar tendo dificuldade em ler seu próprio hangul, mas diz se sentir muito honrado em poder inspirar os Hidden Kards. Os integrantes riram da dificuldade que BM teve em ler sua carta por não entender a própria caligrafia, fazendo-o errar mais um pouco. BM finaliza dizendo que eles ficam preocupados e nervosos com muitas coisas, e acaba passando esse sentimento para os fãs então ele vai compensar sendo forte e fazendo shows melhores.

Com o encerramento do VR, o grupo volta ao palco ao som de Knockin on My Heaven’s Door, com todo o público cantando alto, dançando e pulando. O show continuou com Moonlight, Now We e com um cover de Thank u, next da Ariana Grande, onde J Seph complementou a música com um rap em coreano e BM em um trecho em inglês.

As luzes se apagaram e assim voltando com Pesadão da cantora Iza tocando, onde o grupo cantou perfeitamente e quase sem sotaque. Oficialmente brasileiros.

Com mais um cover, desta vez com a música Taki Taki de Selena gomez, Dj Snake e outros, o grupo agitou o público. As duas músicas tiveram a coreografia inspirada na dança latina, assim fazendo o grupo rebolar e receber gritos dos fãs.

Durante as pausas o grupo perguntou ao público se estavam se divertindo, se estavam bem e gostando de todas as surpresas.

O show seguiu com Dímelo, Ride on The Wind, Hola Hola e um coro de “KARD, eu te amo” deixou o grupo emocionado. BM e Somin não conseguiram conter as lágrimas, quase começando um efeito dominó no palco. O grupo agradeceu muito todo o carinho e o amor dos fãs, pedindo para todos continuarem saudáveis e felizes. BM contou que sente como se os fãs fossem amigos, ou até mais que isso, como se os fãs fossem família.

KARD anunciou que o show está chegando ao final e ensina o fanchant de Dumb Litty ao público. 

O grupo fingiu sair do palco mas voltaram após os fãs os chamarem, assim tocando mais uma vez Bomb Bomb. O grupo aproveitou a música para pegar os celulares da plateia para gravar e tirar fotos, jogar água no público, pegar bandeiras do Brasil e interagir com os fãs que estão perto do palco.

Por fim, tocam mais um trecho de Dumb Litty para encerrar a apresentação. O grupo se juntou para a foto em grupo e BM, que ficou sabendo da surpresa, pediu para os fãs ligarem o flash dos celulares que estavam cobertos com papel vermelho, formando assim um Red Ocean na casa de show.

O grupo se despediu agradecendo pela energia e pela nova memória criada. O show durou cerca de 2 horas, sem atrasos ou imprevistos.

Quer relembrar o show? Que tal ver o álbum dos melhores momentos que capturamos durante todo WILD KARD in Latin America 2019, em São Paulo, clique aqui

 

*all my sexy ladies make some noise: todas minhas garotas sexys, façam barulho

*body roll:Um movimento corporal de dança sexy que envolve um conjunto de exige uma certa mobilidade que começa na sua cabeça e depois desce pelo seu peito e barriga até os quadris.

 

Editora de conteúdo: Renata Lourenço

avatar
About Colaborador

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: