Amy Chu

Amy Chu / Imagem: DC Wikia

Amy Chu, escritora de sagas como Mulher Maravilha, Deadpool e Homem- Formiga, quer escrever mais sobre o oriente.

A renomada escritora americana de quadrinhos, Amy Chu, já escreveu algumas sagas de Besouro Verde em Hong Kong e Istambul.  Agora, ela está trabalhando em quatro projetos de quadrinhos e um deles será sobre a capital da Coreia do Sul.

Chu é a fundadora da Alpha Girl Comic e já trabalhou para a DC Comics e para a Marvel. Desde que visitou Seul, para o Fórum de Comunicação Cultural de 2018, se encantou com o lugar. O fórum é organizado pelo grupo sem fins lucrativos “Corea Image Communication Institute”.

A escritora é de descendência chinesa-americana e foi selecionada como uma dos dez líderes culturais do ano. Ela possui dois diplomas de bacharel,  em estudos do leste asiático, pela Wellesley College, e de arquitetura, no MIT. Ainda conta com um MBA, por  Harvard. Ela começou sua carreira trabalhando com consultoria de gestão de negócios, e experimentando vários trabalhos diferentes, ela se envolveu em quadrinhos comerciais.

Após algumas experiências na área, foi atraída para o mundo dos quadrinhos e por lá ficou.  O mundo das histórias em quadrinhos ainda é muito dominado por homens, Amy Chu ainda é uma das poucas mulheres que conseguiram entrar e prosperar nessa área. Ao todo são  cerca de 450 profissionais mulheres na indústria e isso deve ser visto como uma vitória.

A cultura asiática nos quadrinhos

A autora afirma que é preciso quebrar os estereótipos sobre os asiáticos nos Estados Unidos. “Os estereótipos não são 100% da cultura (asiática) e, se você está recebendo apenas uma quantidade muito limitada de informações, é fácil encaixar as pessoas em estereótipo” afirma Amy Chu.

Ela ainda afirma que há estereótipos sobre os coreanos também nos Estados Unidos. Pouco se sabe sobre o lado cultural do país. O “conhecido” são apenas pré-conceitos mais disseminados como:  negócios, pessoas que estão trabalhando duro, estudando para exames, mas nada mais.

Depois de voltar aos Estados Unidos, ela deseja trabalhar para informar melhor os americanos sobre a Coreia. Em sua visita a Coreia ganhou o premio CICI como um dos dez líderes culturais. O Korea Image Award, da CICI, homenageia indivíduos que espalham uma imagem positiva da Coreia no cenário global. Os vencedores anteriores do Korea Image Award incluem o cantor Psy, o ex-secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki Moon, e o golfista Pak Se Ri.

As outras oito pessoas que foram reconhecidas pelo CICI são: Eran Katz, de Israel, o diretor de arte do Japão, Sebastian Masuda, fundadora e diretora do Museu de Arte Multimídia da Rússia, Olga Sviblova, a primeira estilista profissional de cerâmica, Esther Sobrino (Espanha), O diretor e ator francês Noemie Nakai , a chef celebridade Janice Won (Cingapura), o curador, escritor e crítico de arte Qilan Shen (China) e CEO da Bangawon & Jungyookpo Kim Jung ja.

Para saber mais: Amychu, Twitter, Facebook.

Leia também nossos outros artigos sobre quadrinhos AQUI

Fontes: Korean Times, Amychu e News Sarama.

avatar
About Lia Carvalho Kesselring

Editora de conteúdo (Brasília) – Futura Internacionalista, mineira germânica candanga. Gosta de 4Minute (K-pop) à Mozart, de Personnal Taste (k-drama) à Game of Thrones, e de Bulogi (churrasco coreano) à Queijo com Doce de Leite.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: