Casamento na Coreia do Sul

casamentos na Coreia do Sul | Korean traditional wedding

A música toca alto, os convidados se aprumam na cadeira e o noivo sente o coração aquecer ao ver sua noiva adentrando ao salão. Parece uma cena normal de casamento, né? Mas hoje discutiremos algumas das tradições dos casamentos na Coreia do Sul.

Noivado (antes)

Antigamente (ou tradicionalmente), os presentes de noivado eram recebidos bem antes da cerimônia de casamento. Os amigos do noivo costumavam levar esses presentes à casa da noiva e assim agracia-la pelo compromisso. Mas não era apenas uma visita normal para o café.

Os amigos do noivo chegavam à casa da noiva com os presentes em uma caixa chamada “hahm”, com os rostos pintados com tintas escuras e começavam a gritar “Hahm à venda! Hahm à venda!”. A família da noiva, aceitando a brincadeira corria à rua e oferecia certa quantia ao grupo simulando uma forma de negociação para “comprar os presentes” dos amigos do noivo.

Noivado (hoje)

Mas como já sabemos, a Coreia é uma dualidade. Olhá-la é ver o tradicional morar lado a lado com o moderno, este que, de certa forma, se mistura aos costumes ocidentais. Então agora o noivado é mais uma festa que acontece nos restaurantes onde os noivos finalmente conhecem a família do futuro conjugue. Os presentes podem ser trocados por quantidades em dinheiro (que são entregues a um ente querido ou mesmo ao melhor amigo do noivo no início da cerimônia).

De vestimenta, costumava-se usar o hanbok (vestimenta tradicional para a noiva), mas os casais mais novos podem optar por não usa-la.

O entretenimento da festa varia entre a música tradicional coreana ou a disposição de um karaokê para entrosar a família e fazê-la cantar suas músicas preferidas junta.

Um ganso selvagem nos casamentos da Coreia do Sul

Era costume o noivo entregar à mãe da noiva um ganso selvagem. Tradicionalmente o ganso era vivo, hoje, gansos de madeira estão sendo usados. O simbolismo desse ato é prometer à família da noiva que o compromisso será eterno, já que os gansos têm somente um parceiro para o resto da vida.

Tâmaras e castanhas

Casamento na Coreia do Sul

Casamento na Coreia do Sul | Imagem: Lin&Jirsa

Como deu para perceber, o casamento na Coreia do Sul é formado por vários momentos, cada um com seu significado único. Após a festa de noivado, é costume o casal visitar a família do noivo para realizar o “Pyebaek”.

Nessa cerimonia a noiva oferece castanhas e tâmaras aos pais dos noivos ao sentar-se a uma mesa baixa cheia de outros ingredientes, cada um com seu simbolismo.

Em troca, os pais do noivo oferecem saquê e, como gesto final, jogam as tâmaras e castanhas para o céu e a noiva tenta pegá-las na saia de seu vestido, como uma promessa de cuidado ao esposo.

Casamento na Coreia do Sul

Casamento na Coreia do Sul | Imagem: Divulgação

O banquete

Tudo é simbólico, principalmente quando se fala de duas pessoas começando uma vida juntos. Então o banquete servido na cerimônia também segue essa regra. Podendo ser muito simples, ele é chamado de “kook soo sang”, ou seja “banquete de macarrão”. Port ser comprido, macarrão é a representação do desejo de uma vida longa e feliz.

A cerimônia

Durante a cerimônia, os votos são feitos em um momento chamado “Kunbere”. Há a opção de os noivos usarem a hanbok ou roupas modernas, como vestido e paletó. Se optarem pelo hanbok, dita-se que o da noiva seja rosa ou roxo e o da mãe do noivo seja azul.

Um mestre de cerimonia (podendo ser amigo intimo dos noivos ou mesmo um profissional) fica encarregado de celebrar o evento, indicando os passos a serem seguidos. Casos os noivos sejam religiosos, também pode-se optar pela celebração com um padre ou um pastor, neste caso, seguindo os moldes já vistos no ocidente. Logo, os noivos selam seus votos curvando-se e bebendo vinho de uma cabaça entregue pela mãe da noiva.

Casamento na Coreia do Sul

Casamento na Coreia do Sul | Imagem: AsiaNews

O evento geralmente dura meia hora, pois é cultural do país a praticidade nesse instante, já que outros rituais (como os citados acima) já foram realizados.

Fonte: The Knot

avatar
About Juliana Vicente

(Fortaleza/CE) Jornalista cearense apaixonada por cinema, culturas, história e literatura. Escreve por vocação e sonha alto na esperança de fazer do mundo um lugar melhor.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: