Fonte: https://goo.gl/L5EBZd

Kim Seung-gyeom, Jeong Won-seok, Park Se-whan, Han Tae-kyun and Park So-yeon, cinco estudantes e designers do Departamento de Vestuário Universidade Konkuk.  Fizeram uma linha de camisetas especiais decorados com Taegeukgi, e a bandeira nacional coreana. Tudo isso para apoiar descendentes marginalizados de combatentes independentes durante o governo colonial japonês (1910-45).

Os estudantes que criaram a marca ZAMU há dois anos, arrecadaram fundos on-line. Com o objetivo de doar o dinheiro para estudantes descendentes que se esforçam para pagar o ensino médio.

Os destaques da mídia sobre as dificuldades financeiras dos descendentes do governo colonial chamaram a atenção dos designers. E no intuito de inspirar as pessoas a lembrar dos combatentes da independência e seus descentes, eles criaram o projeto.

Outros alunos da universidade serviram como modelos adequados. Os fabricantes também prometeram fazer as roupas, independentemente do volume de pedidos. Normalmente, o pedido não é feito se não atingir um número específico de compradores.

Em uma semana, os alunos arrecadaram 11 milhões de wons  (US $ 9.700), sete vezes mais que o objetivo inicial. Eles vão doar o dinheiro para a Academia Jovem-coreana (YKA), que foi criada pelo renomado ativista da independência, Ahn Chang-ho. A academia usará o dinheiro para a matrícula do ensino médio os alunos descendentes dos combatentes.

Com o objetivo de ser uma empresa social que doa metade do seu lucro para a sociedade, a ZAMU colaborou com a YKA, realizando vários projetos para apoiar os descendentes de combatentes da independência.

De acordo com Han, um dos designers, ZAMU significa “tapinhas gentilmente com amor”. Os alunos explicaram que o nome representa sua vontade de lembrar e consolar os descendentes passando por dificuldades financeiras.

Seus produtos estão disponíveis na loja selecionada on-line MUSINSA e na loja Garusugil Around the Corner’s LF em Seul. Com base na tradição coreana, a ZAMU procura fazer roupas com desenhos realistas adequados à sensibilidade real da rua, ao invés de adotar obras de arte exageradas ou curvas e silhuetas coreanas tradicionais em suas roupas.

avatar
About Lia Carvalho Kesselring

Editora de conteúdo (Brasília) – Futura Internacionalista, mineira germânica candanga. Gosta de 4Minute (K-pop) à Mozart, de Personnal Taste (k-drama) à Game of Thrones, e de Bulogi (churrasco coreano) à Queijo com Doce de Leite.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: