Coletiva de Imprensa do Korean Music Fest 20.15

A coletiva de imprensa do Korean Music Fest, evento da HallyuTrend e Storyvent, aconteceu na última terça-feira, dia 22, no Audio Club em São Paulo, pouco antes do início do show.

A coletiva contou com a participação dos três cantores que se apresentaram no festival: Ailee, Kim Kyung Ho e Jo Sung Mo. Confira as perguntas e respostas que rolaram na coletiva:

[Pergunta para Kim Kyung Ho] Quais são as suas expectativas para este show?

Kim Kyung Ho: Primeiramente, olá a todos. Estou muito contente por estar com vocês em um país tão distante. É a primeira vez que venho ao Brasil com meus amados colegas, Ailee e Jo Sung Mo. Foi uma viagem longa, mas vim pensando nos fãs que estariam esperando por nós. Tivemos dúvidas se teríamos um grande número à nossa espera e realmente nos surpreendemos, pois estava além de nossas expectativas. A maneira com que fomos recebidos, a alegria e o afeto nos deixaram felizes e mais ansiosos para o show de hoje. Gostaria que todos os presentes levassem boas lembranças para casa.

[Pergunta para Jo Sung Mo] Seus álbuns sempre tiveram números de vendas muito expressivos. Quais sentimentos te acompanham quando você planeja produzir um novo álbum?

Jo Sung Mo: Me preocupo muito com a avaliação e resposta dos fãs. É uma maneira que tenho para retribuir o amor deles, então preparo cada álbum com muito carinho.

[Pergunta para Ailee] Durante sua carreira, você fez várias músicas que são voltadas para meninas, em questão de ter força em vários momentos da vida. Gostaríamos de saber se tem alguma história de fãs ou sua própria sobre superação em alguma de suas músicas.

Ailee: Acredito que não só eu, mas muitos cantores fazem não só uma música, mas um conjunto delas dentro do álbum que carregam esse sentimento. Quando estou triste, gosto de escutar músicas mais alegres para superar esses momentos.

[Pergunta] O que mais chamou a atenção de cada um de vocês no Brasil?

Ailee: É a terceira vez que eu venho, mas é muito impressionante quando encontro os fãs brasileiros que cantam junto todas as músicas. Eu não sei se vocês estão entendendo a letra, mas fico impressionada por acompanharem as músicas inteiras e fico muito grata por isso.

Kim Kyung Ho: Ainda no avião, achei que o Brasil era um país muito vasto e deserto. Mas assim que o avião pousou no aeroporto, senti o jeito alegre e animado das pessoas. Vim com a expectativa de que o Brasil seria um país mais exuberante, mas tive a impressão de que as pessoas também são organizadas.

Jo Sung Mo: A primeira coisa que senti foi que há mulheres muito bonitas! Tirei muitas fotos da cidade de São Paulo e tive uma impressão de que Brasil é um país muito romântico. Se não estivesse casado, seria um país em que eu gostaria de me apaixonar.

ailee brazil

[BRAZILKOREA para Kim Kyung Ho] Como você avalia o cenário do rock na Coreia e quais são as principais mudanças desse cenário desde seu debut até hoje.

Kim Kyung Ho: Eu trabalho com rock e tenho uma banda há 21 anos. Sempre trabalhei com este estilo musical. Como muitos devem saber, passados 20 anos a paisagem muda duas vezes (neste caso, devemos saber o ditado popular coreano “십년이 지나면 강산도 변한다” que literalmente significa “passados 10 anos, até a montanha e o rio mudam”, isto é, tudo pode mudar em dez anos). Assim, após essa carreira de 20 anos, artistas mais novos que estes dois (se referindo ao Jo Sung Mo e Ailee) estão fazendo a carreira também. Sinto uma certa diferença de idade e de geração. Antigamente apenas aceitávamos o estilo estrangeiro, mas, hoje, muitos novos cantores estão surgindo. Um exemplo disto é a Ailee, que é uma cantora adorada por um público jovem e que faz sucesso até fora do país, inclusive no Brasil. Ela está fazendo com que estrangeiros queiram aprender mais sobre a música coreana. Deixando o estilo musical a parte, fico muito feliz e contente em poder trabalhar em terras estrangeiras, dividindo o palco com estes cantores que fazem o trabalho direcionado para um público mais jovem. Muita gente não me conhece, mas espero que, com o show de hoje, isso possa mudar e vocês passem a conhecer melhor a mim e a minha música.

[Pergunta] O que mais inspira vocês na hora de compor e/ou performar uma música com tanto sentimento como vemos nos shows e nos vídeos?

Jo Sung Mo: Posso ser diferente dos outros artistas, mas gosto mais do palco que a música em si. Eu gosto mesmo de interagir com o público e isso é o que me fortalece e é o motivo de ainda estar trabalhando neste meio.

Kim Kyung Ho: Creio que eu tenha mudado muito a opinião. No início da minha carreira, aos vinte anos mais ou menos, eu não conhecia muito bem o meu trabalho. Mas com o passar do tempo, pesquisando, trabalhando em cima da minha própria música, agora eu quero que as pessoas entendam e compartilhem o mesmo sentimento sobre o meu estilo musical.
No começo eu queria apenas reconhecimento, mas agora eu tento nivelar aos olhos do público e fazer uma música que leve o público a entender o sentido da música

Ailee: Nos álbuns coreanos, eu comecei a participar do processo de criação das músicas no meu último álbum. E, para escrever as letras, costumo pensar em como seria se fosse comigo. No palco, tento fazer o mesmo na hora de interpretar as músicas, como se a personagem da história fosse eu. Como se estivesse atuando… Eu canto atuando.

[Pergunta] Muitos brasileiros que gostam da música e cultura coreana se inspiram no estilo e no meio artístico. Gostaria de saber o que vocês sentem ao saber que gente do outro lado do mundo tem vocês como inspiração.

Ailee: Eu me sinto muito orgulhosa em saber que a música do nosso país (우리나라) tem sido reconhecida no mundo inteiro. Às vezes, quando fãs estrangeiros vão à minha apresentação, eu vejo que eles estão vestidos e maquiados da mesma forma que eu me apresentei alguma vez. Isso me deixa muito contente e penso que é um tipo de recompensa pelo meu esforço.

Kim Kyung Ho: Sim. Sentimos orgulho disso, levando em consideração que a Coreia é um país tão pequeno comparado a muitos países asiáticos. É um país muito “sensível” no assunto “moda”. Antigamente, apenas acompanhava os estilos de outros países, mas agora podemos dizer que é ela que lidera a moda em alguns pontos, principalmente no estilo musical pop. Creio que, ao comparar todos os cantores asiáticos, a Coreia tem grandes cantores, grande potência da voz, bom entendimento e interpretação de músicas estrangeiras e liderança nas tendências de moda. Graças a estes cantores o k-pop ficou bem conhecido. Espero que os cantores mais jovens consigam seguir o mesmo ritmo, liderando na Ásia.

Jo Sung Mo: Você tem intenção de ser cantor na Coreia? (ele perguntou para o menino que fez a pergunta).

Ailee e Kim Kyung Ho: Bonito (em português).

E assim terminou a coletiva, mas ainda tem mais! Aguarde que logo contaremos como foi o show! E não esqueça de conferir nossas fotos da coletiva de imprensa no flickr do BrazilKorea.

Veja também o vídeo completo da coletiva:

avatar
About Thami

One Response to Coletiva de Imprensa do Korean Music Fest 20.15
  1. avatar

    […] depois da coletiva de imprensa, foram abertas as portas do Audio Club, onde aconteceu o Korean Music Fest em São Paulo, para […]


[top]

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: