22804035418_fa9e5d90e3_k-1

Gritos. Gritos. E mais gritos. Tão alto e estridente que vazavam as paredes do Hakka Plaza e atraiam alguns olhares curiosos de quem passava pela Rua São Joaquim, na Liberdade, no último sábado (12). Mas o que esses olhares curiosos não sabiam, é que ali dentro acontecia um dos mais importantes concursos de covers de kpop de São Paulo. O BrazilKorea acompanhou a finald do VI KDT e te conta alguns detalhes do evento.

Organizado pela K.Ö Entertainment, a final do VI KDT contou com a participação de trinta e dois concorrentes entre covers de canto e dança de música pop coreana. As ordens das apresentações foram mescladas, tornando as apresentações mais dinâmicas e impedindo que o público ficasse entediado.

Este ano, o concurso teve como apresentadores a youtuber Thaes do canal Thaescapando e da staff da K.O Ent., Ana Botaro. As apresentações foram dividas em dois blocos e durante o intervalo entre eles, o DJ Rhadamanto fez o público dançar ao som de hits como ‘TT’ do Twice, ‘Into the new world’ do SNSD e muito mais.

Durante todas as apresentações foi possível perceber a organização e dedicação dos grupos e solistas. Nem mesmo os problemas com o equipamento de áudio, abalou os competidores. O público retribuiu todo esse esforço, cantando, gritando e aplaudindo muito os participantes.

Após as apresentações se encerrarem, e antes que o resultado fosse anunciado, o público participou de sorteios de diversos brindes de kpop.

Os vencedores do VI KDT foram:

Categoria Canto

vencedores do VI KDT

3° lugar: Cake Lee com Re:Bye do AKMU
2º lugar: Mônica com Goodbye my love da Ailee
1º lugar: Mari Ana com Waiting da BoA

Categoria Solo 

Cody – Taemin

Categoria Dança

vencedores do VI KDT

1º lugar: V Girls com Wild do Nine Muses
2º lugar: Allyance com Monster do EXO
3° lugar: Standout com Me Gustas Tu do Gfriend

O grupo Sorijilleo, de Curitiba, ganhou a categoria destaque do concurso. Elas conquistaram o público ao dançar Baepsae e Fire do BTS. Apesar de terem cinco anos de existência, essa foi a primeira vez que o Sorijilleo se apresentou em um concurso de dança fora do Paraná.

VI KDT

Segundo elas, o processo de preparação para o VI KDT foi muito estressante. “Foram muitos ensaios, muitos machucados, até a gente quase chorar fazendo o vídeo e aí passar”, disse Karina Gulinelli. “Nós não conseguíamos decidir a música, quantas viriam, quem estava realmente engajado, pois vir para São Paulo é um custo muito alto“, disse Patrícia Almeida.

Karina aponta que a principal diferença de se apresentar em um evento no Paraná e no KDT é o público. “Porque os eventos que a gente participa no Paraná não são específicos de kpop, e o público é bem menor do que o de São Paulo. E eles reagem muito as apresentações.”

E a boa recepção do público foi determinante para a boa apresentação das meninas. “Quando nós subimos no palco, estávamos muito nervosas. Porque muitos dos covers que se apresentaram já eram conhecidos do público, já tinham participado de outros KDTs e a gente nunca tinha vindo. Quando a música começou a tocar e o pessoal começou a cantar, a gente pensou: ‘tá, agora vai’. É uma recepção muito boa e isso dá uma energia muito boa para quem tá se apresentando”, conclui Patrícia.

Confira as fotos das apresentações em nosso álbum no Flickr.

avatar
About Jessica Lellis

Editora Chefe (Belo Horizonte - MG) Jornalista por formação e comunicóloga por vocação. Tão apaixonada pela cultura coreana, que fala e escreve sobre ela o tempo todo. Trabalha a finco para quebrar os pré conceitos que se existe em relação a Coreia.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: