Trilogia da Vingança

Trilogia da Vingança

“Mr. Vingança”, “Old Boy” e “Lady Vingança” são os filmes que compõem a Trilogia da Vingança, de Park Chan Wook. A sede de vingança e o cenário habitual da crueldade humana marcam as referidas obras do diretor. Saiba mais sobre essa trilogia de sucesso:

Park Chan Wook nasceu no dia 23 de agosto de 1963 em Seul, Coreia do Sul. Além de diretor, é roteirista, crítico e produtor cinematográfico. Formou-se em Filosofia pela Sogang University, mas escolheu o cinema como área de atuação, tendo vivenciado a ditadura coreana entre as décadas de 1960 e 1980. O contexto histórico trouxe influências:

Nunca fui preso ou torturado, mas muitos colegas foram então ouvi muitas histórias. Nos protestos, tínhamos medo e ansiedade, porque sabíamos que haveria agressão” contou. “Meus filmes não têm esse contexto político, mas a presença das cenas de violência tem a ver com essa época que vivi. Talvez a motivação (para as cenas violentas) seja meu medo. Talvez seja uma forma de escape

Somada à historicidade, o diretor tem como referência os cineastas Kim Ki Young e Alfred Hitchcock. O sucesso de seu trabalho teve início com o filme “Zona de Risco” (2000). Park Chan Wook faz parte da geração que chamou a atenção do mundo para os filmes sul-coreanos.

Trilogia da Vingança

A primeira parte da trilogia da vingança corresponde ao filme “Mr. Vingança” (2002). Nessa obra, o personagem Ryu é um jovem surdo responsável por cuidar de sua irmã, uma menina que precisa de um transplante de rim. Após ser demitido, é enganado e perde seu próprio rim, que seria para sua irmã, em uma falsa negociação. Desesperado, sequestra a filha do ex-patrão para conseguir o dinheiro necessário ao transplante. Entretanto, a criança morre acidentalmente, originando um ciclo de vingança que permeia a trama a partir daí.

Já o segundo filme, “Old Boy” (2003), é considerado um dos favoritos da trilogia para os amantes do cinema. Nele, o personagem Oh Dae Su é preso após uma bebedeira. Ao sair da prisão, faz uma ligação para sua casa, sendo, no momento seguinte, confinado dentro de um quarto fechado sem saber o motivo. Oh Dae Su passa, então, quinze anos longe de sua família e do mundo. Após esse tempo, é liberto e começa a sentir sede de vingança. No final da narrativa, o destino revela uma grande e trágica reviravolta.

Por fim, a trilogia encerra com o filme “Lady Vingança” (2005). Nessa produção, a personagem Geum Ja acoberta o assassinato de uma criança de seis anos para seu namorado, professor Baek. Por isso, ela permanece na prisão por treze anos, onde é considerada um anjo por sua beleza e áurea bondosa. Ao descobrir a traição do professor, ela decide, contudo, tramar sua vingança ainda dentro da cadeia. Findo seu cárcere, Geum Ja sai da prisão e coloca seu plano em prática.

Resumidamente, Park Chan Wook define o estilo da sua trilogia:

Eu não vejo graça em assistir um filme que preze pela passividade. Se você necessita desse tipo de conforto, é melhor procurar um spa. Meus filmes são sobre pessoas que preferem culpar outros pelos seus atos do que admitir sua própria culpa”.

Fontes: newronio.espm.brdigestivocultural.com e ultimosegundo.ig.com.br

 

avatar
About Virgine Borges de Castilho Sacoman

Historiadora (UEG), especialista em Mídias na Educação (UFPel), e estudante de Pedagogia (UNICSUL). Gosta de assistir Kdramas, Kmovies e ler livros da literatura coreana. Áreas de maior interesse: produtos culturais da hallyu, hallyu no Brasil e América Latina, Kmovie e suas representatividades.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: