Coreógrafo Jay Kim

Imagem: gramunion

No dia 03 desse mês, o dançarino e coreógrafo Jay Kim, membro de um dos estúdios de dança mais conceituad.s da Coreia. O 1Milion Dance Studio, se encontrou com os fãs e conversou um pouco com a imprensa. O Brazilkorea marcou presença no evento e conta os detalhes!

O evento ocorreu no Hotel Nikkei em São Paulo e se iniciou com uma coletiva de imprensa. Em seguida, o coreógrafo Jay Kim recebeu os fãs para uma sessão de autógrafos, finalizando com um jantar e momento para fotos.

Durante a coletiva, Jay Kim respondeu diversas perguntas. Dentre elas, como é o processo de criação de uma coreografia e o que levava em conta quando as desenvolvia. 

Ele respondeu que o processo varia muito. Ao escutar uma música, o coreógrafo tenta criar uma história com a letra dela, representando-a em movimentos. Criando então, uma experiência com o que a letra diz. Completou dizendo que era muito mais fácil entender a letra e coreografar uma música se ele já viveu o sentimento ou a experiência que a música aborda. Por isso, o dançarino prefere coreografar músicas que sabe como se expressar, comparada às que estão mais populares. Ao fim, verifica o estilo e pegada da música, para então selecionar os dançarinos apropriados para cada tipo de coreografia.

O Brazilkorea perguntou ainda ao coreógrafo quais as suas expectativas sobre o Brasil quanto a público, local e recepção.

Expectativas sobre o Brasil

Ele disse que aquilo que os coreanos mais conhecem do Brasil é o samba, e por isso tinha muitas expectativas. Já que acreditava que devido ao gênero musical, o brasileiro era muito expressivo. “No Brasil as pessoas se expressam bem porque o samba é um ritmo de expressão”. Por isso, o coreógrafo acredita que o brasileiro consegue sentir melhor a música e pegar mais facilmente as coreografias.

Ainda em coletiva, o coreógrafo Jay Kim comentou sobre a diferença das produções pop ocidentais em relação ao kpop. O principal destaque foi quanto o enfoque. No pop ocidental as coreografias estariam centradas na transmissão de uma mensagem e história envolvendo a letra. Enquanto no kpop, o visual e o brilho são o carro chefe.

Concluindo as perguntas, talento nato e esforço contínuo foram colocados em contraste, onde o coreógrafo afirmou sobre a importância do esforço. “Quando você está treinando precisa encarar um espelho. Você precisa se ver transmitindo a emoção da música e não pode ter medo de fazer as coreografias”. E por isso, para ele, os dançarinos mais experientes conseguem reparar quando a pessoa está com medo de fazer a coreografia. Então é muito importante ter segurança e gostar do que está dançando.

Após as perguntas, a organização abriu para a sessão de autógrafos e por fim o jantar foi servido. 

Os fãs tiveram ainda uma oportunidade final com o coreógrafo, podendo tirar fotos e deixar uma mensagem final.

avatar
About Murilo Machado

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: