Thelma

Capa do livro “Minha linda gata Thelma” | Fonte: Daum

Em seu segundo romance de ficção, “My Beautiful Cat Thelma” (Minha linda gata Thelma), o autor Kim Eun Sang observa serenamente a natureza delicada de viver com um gato. Ele compara a criação de um gato como uma vivência com um ente querido.

O narrador observa quatro mulheres com quem ele encontrou durante sua vida.  Seu primeiro amor Kyung Hwa, sua primeira namorada, a namorada de seu cliente e sua mãe.

Ao mesmo tempo, diferentes gatos aparecem no meio de cada relacionamento. Assim, apresentando os sentimentos complicados do narrador sobre seus relacionamentos. Nabi, o gato que Kyung Hwa resgatou de um grupo de meninos, foi comparado a “um coração cheio de estrelas no céu noturno”.

A namorada do narrador adota um gato porque se sente “solitária”. Enquanto a mãe do narrador adota um gato de rua chamado “Ma Eum”.  O gato a conforta quando ela foi apontada por vizinhos que estavam cientes de seu caso com um homem casado.

Embora as histórias para cada gato ou pessoa sejam diferentes umas das outras, o autor oferece o que é o amor e sua natureza em constante mudança.  A ficção é descrita como um poema, romance ou um ensaio do narrador.

O símbolo do gato

“Se o amor é nobre, é porque anseia por algo impossível”. Thelma, o gato do narrador, se encaixa suavemente em sua vida na presença de seu primeiro amor e preenche o vazio da solidão. O romance é dedicado ao primeiro gato de Kim, Thelma.

Depois que Thelma morreu, Kim começou a cuidar dos gatos de rua. Dessa forma, percebeu que o amor em si é mais importante do que o desejo de possessão. Assim, junto com o amor felino, o animal é uma criatura perfeita que pode ser comparada ao amor na sociedade moderna.

Como os donos de gatos muitas vezes se tornam seus “mordomos”, o autor faz uma comparação com uma das falas da personagem Kyung Hwa. Ele menciona que viver com um gato é mais do que construir um relacionamento. “Um gato sentado no colo significa que depende inteiramente da sua vida para o outro. “

Como o narrador, Kim é um “mordomo de gato” alérgico. Tendo o uso constante de pílulas de alergia, ele leva comida para os gatos de rua todas as manhãs.

Fonte: KoreaTimes

avatar
About Lia Carvalho Kesselring

Editora de conteúdo (Brasília) – Futura Internacionalista, mineira germânica candanga. Gosta de 4Minute (K-pop) à Mozart, de Personnal Taste (k-drama) à Game of Thrones, e de Bulogi (churrasco coreano) à Queijo com Doce de Leite.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: