Abertura do Festival República da Coreia

Abertura do Festival República da Coreia | Fonte: Reprodução Youtube

Acompanhamos a Abertura do Festival República da Coreia e destacamos alguns pontos importantes que foram apresentados pelo Embaixador Kim Chan Woo e pelo Ministro Lee Jang, sob mediação da jornalista Rafaela Dornas no enfrentamento ao COVID-19.

Abertura do Festival República da Coreia com Embaixador Kim Chan Woo

O Embaixador Kim Chan Woo apresentou a Abertura do Festival República da Coreia e falou da inovação do evento virtual da Embaixada. “O corona vírus mudou o nosso cotidiano, mas não é capaz de barrar nossa necessidade natural de nos comunicarmos” afirma o Embaixador.  Comenta ainda sobre a possibilidade de oportunidade diante esta crise.

Sendo assim, o Festival República da Coreia,  surge como oportunidade de quebrar as limitações de comunicação que enfrentamos atualmente. Cita também um lado positivo desse evento virtual: a maior disponibilidade de tempo para sua execução e não limitação ao espaço físico, o que facilita a participação daqueles que não poderiam ir ao espaço do evento presencial. 

O evento tem a ideia de chegar até aqueles que são apaixonados pela cultura coreana; promover informações e atividades voltadas ao turismo, educação, gastronomia, música, cinema, Taekwondo, K-POP e várias outras. No último dia de evento será apresentado o K-POP Live Festival; que selecionou 20 finalistas de 300 inscritos para performarem no maior concurso online de K-POP no Brasil.

O Embaixador deixa o convite para a participação nos demais dias do evento. Afirma que esta não será uma apresentação unilateral, pois o público poderá interagir por meio dos canais de bate-papo da Embaixada. Ótima oportunidade para conhecermos mais sobre a Coreia e tirarmos nossas dúvidas.

COVID-19 – Ministro Lee Jang

O evento seguiu com um bate-papo sobre COVID-19 entre a jornalista Rafaela Dornas e o Ministro Lee. O Ministro apresentou o know-how coreano no enfrentamento a pandemia. E resumiu três regras básicas que a Coreia do Sul tem seguido no combate a crise do COVID que chama de “os 3Ts” = test(testar); trace (rastrear) e treat (tratar).

Falou da disponibilidade de testes e os modos de testagem. Na Coreia do Sul, tanto os coreanos quanto os estrangeiros no país podem fazer os testes de COVID gratuitamente. o Ministro informou que a Autoridade Sanitária da Coreia fez um trabalho minucioso para rastrear a origem do contaminação daquela pessoa testada positivo.

Assim poderiam identificar pessoas que tiveram contato próximo com aquela pessoa que foi contaminada para melhor controle da situação. Já em relação ao terceiro T (tratamento), mencionou que o governo disponibiliza de um bom sistema de saúde, infraestrutura, leitos de UTI e profissionais devidamente treinados.

Outras medidas importantes no combate da COVID

O ministro acrescentou outros pontos importantes que, pessoalmente, considera relevante no combate ao COVID e os chamou de 4S (seriedade, sinceridade, sensibilização e solidadriedade). O primeiro passo é saber da seriedade (gravidade) do problema e só assim poderemos tratá-lo de modo sincero, respeitando o que o torna mais grave. Com isso há de se criar a conscientização da sociedade que é feita por meio da sensibilização do problema. 

E o quarto diz respeito a solidariedade (já comentamos sobre esse ponto na nossa resenha sobre o filme Flu aqui, que também fala sobre pandemia). Para o Ministro, a solidariedade é muito importante e proporciona o compartilhamento de boas práticas entre países, governos, empregadores e empregados e também entre os membros de uma família.

O Ministro comentou que a raiva atrapalha a união e solidariedade e fez uma analogia sobre segurar uma brasa com as mãos para jogar em outra pessoa (você acaba se queimando). E ressaltou entendimento relação ao isolamento que “não é sobre se proteger, é sobre proteger as outras pessoas desde mim”.

A Autoridade Sanitária da Coreia do Sul está pensando não só no enfrentamento atual do problema do COVID, mas também está pensando numa época pós-COVID. Os impactos que essa crise deixará no país e no mundo e quais serão as novas as oportunidades de lidar com estas consequências.

Participem do evento

Questionado sobre o aprendizado da língua portuguesa, o Ministro Lee, disse que teve uma dica importante de sua professora que o incentivou a fazer perguntas e aprender também com os erros. Vamos seguir essas dicas também e tirar nossas dúvidas sobre a Coreia, participando do evento como incentivou, também, o Embaixador Kim Chan Woo.

Confira na íntegra esta primeira parte do evento no canal oficial da Embaixada no YouTube.

A programação completa do evento está disponível aqui.

avatar
About Caio César

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: