Imagem: Ariane Annunciação

Imagem: Ariane Annunciação

Quando a Coreia passou a se abrir para o mundo, há menos de 200 anos, o sistema de saúde ocidental europeu começou a ser utilizado no país. Até então, a forma como eles cuidavam de seus enfermos era bem diferente de outros lugares. E, mesmo que hoje em dia a maioria dos hospitais na Coreia seja semelhante ao estilo que existe no Brasil, eles ainda mantêm as origens por meio dos 한의원 (lê-se haneu-won), os centros de medicina tradicional coreana.

Ervas medicinais e acupuntura são algumas práticas geralmente utilizadas para tratamento nesses locais, que se baseiam na ideia de que o equilíbrio do corpo está ligado à mente. Isso vem de uma mistura entre a teoria oriental taoísta e a confucionista, o que a diferencia da medicina chinesa, por exemplo, assim como o uso da estrutura baseada no número quatro e o método curativo.

Assim, a teoria médica coreana é focada em quatro componentes básicos do universo: natureza, humanidade, temperamento e vida. E também são quatro os fatores que compõem o ser humano: uma pessoa mais yang, mais yin (aqueles tristes ou com raiva), menos yang e menos yin (quem tem características mais felizes), de acordo com o temperamento e personalidade de cada um.

Existem alguns tipos diferentes de centros de medicina tradicional. Atualmente, a maioria deles é composta por médicos que iniciam a análise do paciente pela medição do pulso. Alguns anciãos são famosos pela sensibilidade em, apenas pelo toque, perceber onde há um desequilíbrio que possa vir a dar origem a uma doença ou, no caso de quem já está enfermo, de encontrar as causas disso.

Alguns locais mais modernos usam um aparelho que avalia, pela retina do paciente, quais são os problemas da pessoa, não somente físicos, mas também psicológicos. Por meio da coloração, forma e de riscos encontrados dentro do olho, é possível saber características como se aquele indivíduo é nervoso ou calmo e até detectar doenças mais graves, como câncer. Existem muitos médicos coreanos que se dedicam ao estudo aprofundado dessa prática.

:: Qual a diferença entre a medicina coreana e a chinesa? ::

Existem três fatores principais que diferenciam a medicina tradicional coreana da chinesa. O primeiro deles é a forma como cada um observa as pessoas: os chineses, de fora para dentro, enquanto que os coreanos pensam nos fatores internos como mais importantes que os externos.

A segunda diferença está nos 보약 (boyak), remédios que os coreanos tomam quando estão fracos e pálidos, sendo o ginseng o mais famoso deles. Eles são empregados em enfermidades perceptíveis pelo toque do pulso, mas não por outros exames médicos. Muito populares entre os coreanos, esses remédios são um dos pontos principais da medicina do país.

A junção da mente e do corpo para considerar um tratamento ideal é o terceiro e último fator de divergência entre os coreanos e chineses. Heo Joon, um dos pais da medicina coreana, acreditava que o ser humano não pode viver sem a natureza e que tudo o que existe no mundo nos afeta de alguma forma.

Não deixe de acompanhar meu blog, onde conto mais sobre minha experiência na Coreia.

Fonte: TKM

avatar
About Ariane Annunciação

Ariane Annunciação (Rio de Janeiro) – jornalista, estudante de História e tradutora freelancer, casada com um coreano, dorameira e apaixonada pela cultura oriental. Morou na Coreia por dez meses entre 2013 e 2014 e mantém um blog sobre sua experiência no país, o http://hangukcomacai.blogspot.com.br/

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: