Deoksugung

Imagem: Alexandre Disaro

Está em Seul e quer visitar um palácio real? Hoje te levo para conhecer o mais central e de fácil acesso dentre os cinco existentes na capital. Seu nome é Deoksugung e está localizado em frente à prefeitura (City Hall) e próximo a tantos outros pontos turísticos interessantes.

Foi uma grande surpresa tê-lo visitado logo no primeiro dia em que estive lá. Pude observar de perto as ricas cores das pinturas coreanas, assim como das roupas da guarda do palácio e ainda conhecer um pouco mais da história do país. Deoksugung fora construído para ser a morada do Príncipe Wolsan (irmão mais velho do Rei Seojong) e durante a Dinastia Joseon (1392-1910) teve um papel importante em dois momentos críticos.

Ambos, coincidentemente, relacionados à invasão japonesa. Em 1592 o exército japonês havia queimado os palácios reais de Seul. Sem residência real, em 1593 ao retornar à capital, o rei não teve onde ficar. Assim sendo, usou o palácio do irmão mais velho como sua moradia provisória. Com a conclusão da reconstrução do Palácio Changdeok (Changdeokgung) o rei mudou-se para lá, transformando Deoksugung em sua segunda residência oficial. Permanecendo assim, por 270 anos até 1897 quando o Imperador Gojong o transformou em sua residência.

O palácio consiste de três núcleos (Hamnyeongjeon, Junghwajeon, e Seokjojeon) que se desdobram através de uma via central partindo do Daehanmun para a direção oeste tendo acesso a cada um dos seus três núcleos com ruas no sentido norte-sul. É interessante notar o contraste desta estrutura organizacional comparada aos demais palácios da Dinastia Joseon que se configuram num eixo frente e fundos. Deoksugung segue uma lógica de colméia ao invés de estágios como os palácios Gyeonbok (Gyeongbokgung) e Chandeok (Changdeokgung). Esta mescla das arquiteturas tradicional e ocidental mostra a evolução da arquitetura coreana.

Todos os dias, a exceção das segundas-feiras, acontece a troca da guarda no palácio. Com muita cor e beleza, a cerimônia é imperdível. É um evento tradicional do palácio comparável à troca da guarda britânica. O palácio onde residia o rei era chamado de geumgung (Palácio Proibido) e longe do alcance de pessoas comuns. A elite de guardas que defendia o palácio e escoltava o rei era chamada de guemgun (soldados que guardam o Palácio Proibido). Durante a Dinastia Joseon os guemgun eram responsáveis por abrir e fechar os portões do palácio, assim como guardar e patrulhar seus entornos.

Acesse o post completo no Viver a Viagem, veja fotos, saiba como chegar e quais são os horários da cerimônia da troca da guarda.
Siga minha página no Facebook e Instagram
Até mais!

avatar
About Alexandre Disaro

Editor associado (São Paulo) - Internacionalista de formação e fotógrafo por opção. Gosta de viajar e conversar sobre; cozinhar para amigos; passar horas praticando caligrafia; aprender idiomas; escrever; estudar bandeiras e tomar chá. www.alexandredisaro.com (site como fotógrafo) www.disaro.co (site do blog de viagem)

2 Responses to [Disaro no BK] O Palácio Deoksu (Deoksugung) em Seul‏
  1. avatar

    […] inaugurada é mais do que especial. Localizada em dos pontos mais importantes de Seul, na lateral do Palácio Deoksuk (Deoksukgoong) e do City Hall, é composta de 18 quartos, todos com banheiro, frigobar, ar […]

  2. avatar

    […] Devido ao grande sucesso dos anos anteriores, mais locais receberão o show em 2015. Na lista estão Changgyeonggung, Santuário Jongmyo, Changdeokgung, Deoksugung e Gyeongbukgong. […]


[top]

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.