Imagem: http://sabal21.com/

A etiqueta coreana do chá, é fruto de diversas práticas e costumes desenvolvidos ao longo da história coreana. Há aproximadamente 1600 anos, monges budistas coreanos trouxeram consigo  da China, esta cultura para a Coreia.

Os primeiros registros de oferta de chá na Coreia, são datados de 661 em um ritual ancestral oferecido ao Rei Suro. Neste período, a prática passou a ser utilizada durante cerimônias, além de ser considerada uma fonte de restauração da mente. 

A etiqueta coreana do chá e o consumo, esteve fortemente presente nos templos budistas como oferta, até a Dinastia Joseon. A realeza também fazia uso da prática, enquanto distanciava a população, dado o alto custo de produção de chás originais. Além disso, com a invasão das forças japonesas e a imposição do confucionismo, a prática budista de consumo do chá foi perdida. 

Apenas ao fim do século 18 e início do 19, o chá voltou a ter presença efetiva no cotidiano. Sendo a etiqueta coreana do chá realizada nas cerimônias que aconteciam a cada estação, utilizando cerâmica e metal. Ou seja, para cada tipo de cerimônia e finalidade, haviam equipamentos e códigos particulares a serem seguidos.

A água mais pura era selecionada, fervida e derramada no bule e nos copos. Em seguida, a erva, lavada pela primeira vez e então despejada a água, controlando sua temperatura. O bule e os copos a serem servidos, ficavam dispostos em uma bandeja. Até que fossem servidos, os convidados aguardavam o anfitrião pegar seu copo, para então desfrutar da bebida.

A despeito de parecer rigorosa, a etiqueta coreana de chá tem como principal objetivo, o desfrutar de um tempo relaxante. Podendo ainda ser uma ferramenta de aproximação entre pessoas, já que ela é marcada por diálogos que vão se desenvolvendo ao longo da cerimônia.

Em 2016, na Casa Olímpica PyeongChang, diversas atividades culturais foram realizadas. A Cerimônia do Chá que segue a etiqueta coreana do chá foi registrada pelo BrazilKorea e pode ser conferida abaixo:

Fonte: BrazilKorea, Hompi Sogang, Wikipédia

avatar
About Barbara Brisa

Editora de conteúdo (Brasília) - Cientista Social pela Universidade de Brasília, Repórter Honorária pelo Centro Cultural Coreano do Brasil e Co-Fundadora do Maūm Ūmsik. Em constante estudo pela compreensão das coreanidades.

3 Responses to Etiqueta coreana do chá – História, Tradição e Cultura
  1. avatar

    Olá Barbara

    Parabéns pelo excelente trabalho.
    Tenho muito interesse sobre a cultura coreana. Por acaso voce poderia me indicar algum livro?
    Ainda não conheço a Coreia do Sul, mas pretendo visitá-la em breve.
    Em setembro estive na Coreia do Norte, foi uma experiencia inesquecível, mas confesso que foi triste ver aquele povo sofrer tanto com a miséria.
    Um abraço,

    • avatar

      Olá Rogério, fico imensamente feliz por receber sua mensagem e por acompanhar nosso conteúdo.
      Sobre recomendações de livros, que gênero e abordagem você se refere? Literatura, política, economia, história? Traduzido para português?Inglês?
      Quando visitar a Coreia por favor não deixe de compartilhar conosco sua experiência. É um país fantástico e cheio de riquezas culturais, espero que sua visita seja inesquecível por lá.
      Um abraço!

      • avatar

        Olá Barbara
        Fiquei muito feliz em receber sua resposta.
        A respeito das indicações literárias, tenho profundo interesse na história, educação e cultura coreana. Se tiver em português melhor ainda, pois meu inglês ainda é muito básico.
        No momento estou fazendo um curso de coreano e estou gostando muito.
        Eu trouxe algum material da Coreia do Norte, como módulos de ensino do idioma coreano, jornal de lá, entre outras coisinhas…
        Ainda não sei como organizar esse material e produzir algo para compartilhar.
        Aceito sugestões, mas gostaria de recebê-la por e-mail, se você não se importar. Caso possa me ajudar meu e-mail é ([email protected]il.com)
        Um braço!


[top]

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: