Yu Gwan Sun Yu Gwan Sun/Imagem: Redeemer City to City

No dia 1º de março de 2019, a Coreia celebrou o 100º aniversário do Movimento de Independência. A jovem Yu Gwan Sun inspirou muitos a se juntarem à resistência da Coreia contra o domínio colonial do Japão. Conheça sua história:

Yu Gwan Sun (1902-1920) nasceu em uma pequena cidade próxima a província de Chungcheong do Sul. Filha de cristãos, a jovem patriota viveu parte de sua vida em uma aldeia agrícola. Yu estudou na universidade atualmente reconhecida como “Universidade Feminina Ewha” sob a orientação de suas professoras.

Yu era uma criança inteligente e influenciada pelo pai, o qual lhe ensinou valores cristãos, confucionistas e de consciência cívica. Ela frequentava a Igreja Metodista e conseguia decorar vários versículos bíblicos. Aos 16 anos começou a participar ativamente do movimento de resistência.

Movimento 1º de Março

No dia 1º de março, Yu Gwan Sun e seus colegas foram as ruas de Seul para declarar a independência da Coreia. Tal manifestação despertou o sentimento de nacionalismo dos coreanos contra a dominação japonesa. As manifestações em sua maioria eram organizadas por estudantes e cristãos.

A fim de reprimir os protestos, o governo japonês exigiu que todas as escolas fossem fechadas em março. Em poucos dias, Yu retornou para a sua cidade natal, porém, a jovem espalhou de aldeia em aldeia as notícias sobre o movimento. Por causa disso, a manifestação ganhou força e, em abril, cerca de 3.000 pessoas foram protestar em frente ao mercado da região. Yu e seus pais organizaram uma manifestação pacífica, mas a polícia japonesa retaliou o protesto. Como resultado, Yu foi presa e seus pais foram mortos assim como outros manifestantes.

Yu foi levada para a prisão de Seodaemun em Seul onde sofreu torturas junto com outras detentas. De dentro da prisão a jovem ainda expressava seu apoio à independência da Coreia. No primeiro aniversário do Movimento 1º de Março, Yu organizou um protesto de grande escala na prisão. Em consequência disso, foi transferida para uma cela subterrânea onde foi espancada e torturada.

Yu Gwan Sun tinha sido condenada a cinco anos de prisão, mas não chegou a completar a sentença. Seus últimos escritos foram “Meu único remorso é não poder fazer mais do que dedicar minha vida ao meu país”. Yu morreu aos 17 anos em 28 de setembro de 1920, devido à desnutrição e ferimentos.

Fontes: The Korea Herald  , The New York TimesWRAL, History Naked

avatar
About Virgine Borges de Castilho Sacoman

Historiadora (UEG), especialista em Mídias na Educação (UFPel), e estudante de Pedagogia (UNICSUL). Gosta de assistir Kdramas, Kmovies e ler livros da literatura coreana. Áreas de maior interesse: produtos culturais da hallyu, hallyu no Brasil e América Latina, Kmovie e suas representatividades.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.