taxista

Imagem: Kotaku

No verão de 2013, a captura de tela de uma conversa Kakaotalk  desencadeou uma lenda na cidade Gwangju. Fazendo que seus moradores ficassem em pânico. A lenda urbana coreana que não só aterrorizou como também fez muita gente ter medo de entrar em um táxi.

Na conversa, um rapaz que se dizia amigo de um amigo da vítima relatava que esta havia entrado em um taxi e percebeu depois de um certo tempo o taxista estava no caminho errado. O rapaz foi drogado por uma seringa no pescoço, e acabou desmaiando. Quando acordou, viu que tinha sido deixado em um campo. No hospital descobriu que seu rim havia sido retirado.

O print dessa conversa viralizou na internet, fazendo com que muitas pessoas acreditassem. Ficando apavoradas e com receio de pegar qualquer táxi. Houve um caso curioso de uma senhora, que preocupada com seu marido  voltando pra casa muito bêbado, avisou-lhe pra não pegar um táxi. O marido que estava dentro de um táxi no momento, acabou saltando para fora do carro em movimento e quebrou o braço.

Em pouco tempo já percorria nas ruas Gwangju a lenda do taxista do mercado negro, que sedava clientes e retirava o rim para vender no mercado negro, abandonando depois a vítima em um campo.

A filial da CNBC (emissora americana) da Coreia do Sul relatou que o print da conversa do Kakaotalk gerou comentários de mais de setenta mil pessoas no Facebook. A polícia preocupou-se com a publicidade negativa gerada ,já que os rumores estavam prejudicando a reputação de Gwangju. Os taxistas estavam da mesma forma já que isso foi péssimo para o negócio.

A policia local logo investigou esse suposto esquema, porém não encontrou nenhuma evidencia que constatasse o fato. A história acabou não passando de um mito. Na cidade de Gwangju até hoje não foi relatado nenhum incidente parecido.

Já ouviu esta lenda urbana em sua versão aqui no Brasil? Conte para nós.

Fontes: gwangjunewsgickotakufatosdesconhecidosaminoapps.

avatar
About Murilo Machado

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *