Cerâmica brazilkorea

Apesar de ancestral, os primeiros vestígios da criação de artigos em cerâmica na Coreia datam de 6000-5000 A.C., a arte de criação de cerâmica se mantêm forte e é preservada pelos vários mestres ceramistas ainda em atuação e por instituições que visam a disseminação dessa arte, não somente dentro da Coreia, mas mundialmente.

A cerâmica tradicional coreana tem experimentado uma espécie de renascimento recentemente. Inúmeros artistas de todo o país têm redescoberto técnicas de produção que foram “perdidas” devido às pilhagem e destruições de meios de produção durante as várias invasões sofridas.

Atualmente, as oficinas convidam os visitantes a entrar e vivenciar a arte de criação da cerâmica. Existem ate mesmo roteiros especializados em proporcionar essas experiências aos turistas. Esses roteiros estão concentrados em sua maioria em Incheon, considerada pela UNESCO “City of Crafts and Folk Art“. A cidade  abriga cerca de 20% de todas as companhias relacionadas à cerâmica da Coreia e é considerada a Meca da Cerâmica no país.

Tendo fortes influências chinesas e japonesas, provocada pelo comércio exterior, invasão e ocupação, a cerâmica coreana pode ser distinguida destes países por sua exclusiva espontaneidade e sutileza, a sua interpretação distinta do mundo natural e seu potencial criativo, sendo fruto de uma infusão e adaptação de influências externas a cultura do país.

Drama retrata arte milenar: Em 2013, o dorama “Jung-Yi, Goddess of Fire“, foi ao ar pela MBC e apresenta, de forma romanceada, a vida da ceramista Baek Pa Sun, interpretada pela atriz Moon Geun Young (Mary Stayed out all night & The Painter of the Wind). Em 1952, durante a invasão japonesa,  a artista e seu marido foram levados ao Japão. Pa Sun viveu no país ate sua morte, em 1656, aos 96 anos. Parte de sua obra permanece no The Kyushu Ceramic Museum, localizado na cidade japonesa Arita.

Entre outubro e dezembro de 2013 o American Museum of Ceramic Art (AMOCA) apresentou a exposição Icheon: reviving the korean ceramics tradition, onde foram exibidas peças tradicionais no contexto da expansão da história da Coreia e no contexto mundial da arte cerâmica contemporânea. O vídeo abaixo, feito pelo AMOCA, e mostra vários mestres ceramistas em ação.

Fontes: Arts Connected, Culture M Magazine, Visit Korea, UNESCO, Korea Ceramic Fundation, AMOCA
Imagem: veniceclayartists, Youtube, Antique Alive

avatar
About Rafaela Braga

Editora de Conteúdo (Minas Gerais) - Bibliotecária, apaixonada pelo Oriente (principalmente pela tríade Japão/Coreia/Taiwan), viciada em livros, música, doramas e anime. Tem participado ativamente de fóruns e fansubbers relacionados a cultura asiática.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: