Kpop BR Covers

Imagem: facebook.com/kpopbrcovers

Sabia que além do Liquidificover, a equipe do Kpop BR Covers faz produções próprias e versões em português de músicas de K-Pop? Em entrevista ao BrazilKorea, integrantes do KPBRC contaram um pouquinho a história de cada um com o K-pop e o cover, sonhos, momentos marcantes e dificuldades que eles costumam enfrentar. Confira!

Equipe do Kpop BR Covers, versionistas e vocalistas:

Tiffany Alves (Moon) – 17 anos, Rio de Janeiro – RJ
Lucas Cardoso (Lucke Oliver) – 21 anos, Vargem Grande Paulista – SP
Gabriel Barreiros – 21 anos, Manaus – AM
Paloma (Looh) Belus – 21 anos, Brasília – DF
Natasha (Nat) Belus – 22 anos, Brasília – DF
Chris Souza – 23 anos, Palmas – TO
Luã Couto (Jun) – 23 anos, Belém – PA
Camila (Cami) do Ó – 24 anos, São Paulo – SP
Lucas Albuquerque – 24 anos, Belo Horizonte – MG
Aldo (AJ) Nunes – 25 anos, Aracaju – SE
Marina Oliveira – 25 anos, Brasília – DF
Stephanie (Stedy) Marconi – 27 anos, Campinas – SP

 

Antes de começar a carreira como cover de K-Pop, vocês já faziam covers de outros artistas do mundo?
Cami: Sim. Trabalho com música em festas desde os 11 anos de idade cantando vários estilos musicais.
Lucke: Canto desde os meus cinco anos e hoje com vinte e um, me orgulho em dizer que já fiz cover de quase tudo o que gosto de ouvir. Dentre os covers que mais gostei de fazer estão Michael Jackson, RBD, The Black Eyed Peas. E pra quem não sabe, também canto metal e afins e já fiz covers de Montionless in White, Amon Amarth, Evanescence, Epica e muitas outras bandas.
Stedy: Fazia sim, mas não para colocar no Youtube. Era mais em eventos da escola e da faculdade. Eu também cantava na igreja, e cheguei a participar de gravações profissionais.
Marina: Na terceira série fiz uma apresentação das Spice Girls com algumas amigas. Conta?
Nat: Comecei direto no Kpop.
Gabriel: Eu comecei fazendo covers de músicas americanas, mas não era nada sério. Eu ainda estava descobrindo o canto e que eu era afinado? (risos)

Quando vocês resolveram fazer covers de músicas pop coreanas?
Cami: Conheci o kpop quando tinha 11 anos. Desde aquele tempo, fiquei apaixonada pelo estilo. Eu já conhecia o J-pop e cantava fazendo covers, mas o kpop foi arrebatador pela quantidade de vocais e dificuldade das músicas.
Lucke: Logo depois de ouvir pela primeira vez, em meados de 2009. Sempre fui ligado em boybands e girlbands, por isso me senti atraído instantaneamente.

Leia a entrevista completa realizada com os integrantes do Kpop BR Covers, e saiba mais sobre história de cada um.

Confira as listas de todas as produções feitas pelo Kpop BR Covers nos últimos meses:

BrazilKorea Brasil Kpop Cover Kpop BR Covers

Imagem: Divulgação Kpop BR Covers

11144717_1068013286546652_200222595_o

Imagem: Divulgação Kpop BR Covers

Para conferir todo o trabalho feito pelo Kpop BR Covers acesse o canal oficial do grupo no Youtube, e curta a página no Facebook.

 

Agradecimentos: Natasha N. L. Belus e a toda a equipe Kpop BR Covers

Entrevista: Carol Lima

avatar
About Carolina

Editora de Conteúdo (Curitiba-PR) - estudante, futura designer e fotografa, desde criança apaixonada pela cultura oriental em geral, mas principalmente japonesa e coreana, disposta a aprender e divulgar as culturas que tanto gosta.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.