aT

Imagem: http://www.kfoodstory.com/

aT e MAFRA abrem escritórios no Brasil e em outros quatro países, com objetivo de promover os agro-produtos coreanos e expandir o mercado de exportação.

Brasil, Índia, África do Sul, Cazaquistão e Itália compõe a seleção de vinte e cinco países-alvo da aT – Korea Agro-Fisheries Trade Corporation e do MAFRA – Korean Ministry of Agriculture, Food, and Rural Affairs para promoção de agro-produtos coreanos e expansão do mercado de exportação. 

A aT estabeleceu escritórios nos cinco primeiros países este ano e enviou jovens que compõe a AFLO – Agrifood Frontier Leader Organization para promover os alimentos por meio de eventos e fazer pesquisas de exportação. Dentre as ações está a realização de eventos degustativos, atividades promocionais para distribuidoras e consultas de exportação entre investidores locais. 

No Brasil, o planejamento da aT, como conta Ho Jung Yang em entrevista ao programa Receita na Mesa da Rede Brasil de Televisão, é difundir as pêras coreanas*, salgadinhos, a farinha de panko e as bebidas coreanas, esta ultima principalmente por atrair a atenção do público local, sendo utilizada para fazer coquetéis com bebidas tradicionais coreanas como o Makgeolli e o Soju, combinadas a frutas tropicais. 

A escolha desses produtos se deu com base nas pesquisas de mercado realizadas pela aT, explorando a diversidade de produtos que possui, aliada as diferenças de consumo locais. Ou seja, foi constatado que alimentos fortes com sabores doces e salgados possuem bastante popularidade no Brasil, e tem sido consumido em massa pelo público jovem que tem interesse na Onda Coreana.

Outro alimento que será promovido, pelo órgão, é a alga. Em entrevista a AgraFood, Terry Lee, um dos membros da AFLO no Brasil, aponta o interesse na introdução das algas coreanas como um aperitivo de acompanhamento de bebidas como a cerveja e, por isso, esforços adicionais serão empenhados a fim de promover alimentos como esse. 

*O Brasil é o primeiro país da América do Sul a receber as pêras coreanas e já reserva grandes expectativas para o mercado de exportação de frutas frescas para outros países como México e Peru.

Fonte: Brazilkorea e AgraFood¹,²

avatar
About Barbara Brisa

Editora de conteúdo (Brasília) - Socióloga e pesquisadora sobre cultura e tradição coreana.

2 Responses to aT abre escritório no Brasil para promover alimentos coreanos
  1. avatar

    Queria uns produtos asiáticos no Rio. Mês passado fui pra SP e fiquei doido comprando alimentos.

    • avatar

      Vamos torcer para que os produtos coreanos tenham um impacto positivo e despertem o interesse de muitos investidores e que em breve possamos tê-los disponíveis nos mercados locais!


[top]

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *